O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Auxílio Emergencial será prorrogado por mais dois meses. O anúncio foi feito durante a conferência virtual do Bradesco BBI em Londres. O programa estava previsto para acabar em julho de 2021 e deverá ser estendido até setembro. Segundo o ministro, caso a vacinação contra a Covid-19 da população adulta não esteja avançada, o benefício poderá ser prorrogado novamente. O custo mensal do Auxílio Emergencial 2021 é de R$ 9 bilhões aos cofres públicos. Cada família beneficiada recebe em média R$ 250 por parcela. Segundo o ministro Paulo Guedes, os recursos para prorrogar o auxílio serão viabilizados através de abertura de crédito extraordinário. Auxílio Emergencial: nascidos em maio podem sacar a segunda parcela a partir desta terça-feira (8) CAIXA anuncia resultados e novas medidas de crédito imobiliário O ministro afirmou ainda que o governo estuda a criação de um fundo para erradicação da pobreza, custeado com recursos de privatizações. Ele defendeu a venda de ativos públicos e falou sobre sua expectativa para que o Senado aprove a venda da Eletrobras. Fonte: Brasil 61